25 de abril de 2018

ANDRÉ TEIXEIRA LANÇA SEGUNDO CD


Em agosto, chegam às lojas o novo CD solo do cantor, compositor, violonista e arranjador gaúcho André Teixeira.   Intitulado “Do Meu Rincão”, o CD será lançado de forma independente e reunirá composições do artista em parceria com grandes nomes da música nativista. 
O material é o segundo disco do cantor e compositor, que em 2015 apresentou “Coração de Campo”, primeiro CD solo da sua carreira. 
Em 2017, André foi escolhido o “Melhor Compositor” no prêmio Melhores do Ano, promovido pelo site G1/RS.  Também foi agraciado com o Troféu Destaques dos Festivais nas categorias “Compositor com Mais Vitórias” e “Compositor com Mais Premiações” no ano de 2017.
Segundo Teixeira, “Do Meu Rincão” retrata o universo rural, o gaúcho e seus costumes, em um projeto cultural sério e cuidadosamente preparado, com respeito à tradição e as raízes da música regional do Rio Grande do Sul.  “Canto minha terra porque eu sou cantor deste lugar e esse é o meu designo, meu elemento e minha vida.” 
Em agosto, o novo CD estará disponível para venda em lojas do ramo e no site do artista – www.andreteixeira.net.


O artista:   Natural de São Gabriel/RS, Teixeira iniciou sua trajetória na música participando de festivais amadores e rodeios nas modalidades de intérprete e violão". Começou sua carreira profissional aos 15 anos catando em CTGs. Venceu alguns dos principais festivais nativistas, incluindo o Reponte de São Lourenço do Sul, Sapecada da Canção Nativa de Lages, Ponche Verde da Canção Gaúcha de Dom Pedrito, Vigília do Canto Gaúcho de Cachoeira do Sul, Tafona da Canção Nativa de Osório, Carijo da Canção Gaúcha de Palmeira das Missões, Coxilha Nativista de Cruz Alta e Estância da Canção Gaúcha de São Gabriel.
Em 2007, acompanhou o acordeonista Edilberto Bérgamo na Argentina, quando gravou uma participação no “El Río Suena”, documentário que retrata a história do chamamé. Em 2011, esteve ao lado do Grupo de Arte Nativa “Os Chimangos”, durante turnê pela Europa, apresentando-se na Hungria, Eslováquia, Romênia e França. Durante seis anos, integrou o grupo de César Oliveira & Rogério Melo, atuando em todos os trabalhos gravados pelo dueto no período, com destaque para o álbum indicado ao Grammy Latino, “Era assim naquele tempo”, em que assina a autoria de cinco composições. 
Acompanhou artistas de renome do nativismo, como Luiz Marenco, Jari Terres, Luciano Maia, Leonel Gomez, Mano LimaJoca Martins. Possui músicas de sua autoria gravadas por César Oliveira & Rogério Melo, Fabiano Bacchieri, Juliana Spanevello, Garotos de OuroTchê Barbaridade.

Contatos:
André Teixeira
(55) 99972-8429
www.andreteixeira.net
www.facebook.com/andreteixeira.sg
www.twitter.com/andreteixeirasg
www.instagram.com/andreteixeirasg
www.youtube.com/AndréTeixeira


20 de abril de 2018

PENCA MUSICAL EM LIVRAMENTO

Outro festival confirmado para o mês de maio, que já se mostra repleto de atividades nativistas.
É a Penca Musical, que  acontecerá  de 18 a 20 de maio, no CTG Presilha do Pago, em Sant'ana do Livramento.
Nos dias 18 e 19, está programada a 1ª Penca da Música Instrumental e nos dias 19 e 20, será a vez da 14ª Penca da Música Nativa.
O prazo para inscrições em ambos os eventos se esgota as 18 horas do dia 02/05/2018.
Para a Penca Instrumental, o material inscrito deve ser enviado para o email, pencainstrumental2018@hotmail.com.
Poderão ser enviados no máximo 03 trabalhos do mesmo autor e/ou parceria.
A Comissão de Triagem e Julgamento selecionará 10 (dez) composições para serem
apresentadas no palco do festival nas duas noites eliminatórias, dividindo-se em 05 composições por noite, que concorrerão às premiações estabelecidas no regulamento da “1ª Penca da Música Instrumental”.
Os autores de cada  música concorrente, receberá o valor de R$ 1.000,00 (um mil reais) a título de cachê. Não haverá premiação em dinheiro, apenas troféus aqueles que se destacarem nas seguintes categorias:  Primeiro Lugar; Segundo Lugar; Terceiro Lugar; Melhor Melodia; Melhor Instrumentista; Melhor Arranjo.

As atividades continuam  nos dias 19 e 20 de maio, com a realização da 14ª Penca da Música Nativa, festival de música inédita para intérpretes amadores.
As inscrições deverão ser enviadas ou entregues no seguinte endereço: Av. 24 de maio nº 1312 - CEP 97.573-418 , aos cuidados de Rui Rodrigues .
A comissão avaliadora selecionará 14 composições para se apresentarem no dia 19/05/2018, das quais, 12 serão apontadas como finalistas e retornarão ao palco do festival no dia seguinte.
Não haverá cachês ou ajudas de custo.  os destaques do festival serão premiados com troféus, de acordo com as seguintes colocações: Primeiro Lugar; Segundo Lugar; Terceiro Lugar; Melhor Arranjo, Melhor Melodia, Melhor Intérprete, Melhor Instrumentista, Melhor Conjunto Instrumental, Melhor Letra e Música Mais Popular.

18 de abril de 2018

DÉLCIO TAVARES NO SARAU DO SOLAR ESPECIAL

O cantor Délcio Tavares, um dos mais  competentes interpretes do nativismo gaúcho, será a estrela do Sarau do Solar Especial, em comemoração ao aniversário de 183 anos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O espetáculo acontecerá no dia 25 de abril, às 19 horas, na Esplanada do Palácio Farroupilha, com entrada franca. Em caso de chuva, será transferido para o Teatro Dante Barone.
Acompanhado pelos músicos Calil de Souza (piano), Carlos Alberto Santos (acordeon e voz) e Ramon Ferreira (guitarra e voz),  Délcio interpretará composições como "Oh de Casa", "Mate de Esperança", "Mãos Pela Paz", "Aguadas", entre outras.
Nascido em Tenente Portela e vivendo atualmente na cidade de Novo Hamburgo, Délcio foi vencedor de vários festivais nativistas do Estado e também agraciado duas vezes pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul com o Prêmio Vitor Mateus Teixeira, em 2006 e 2012.
Também foi indicado como representante oficial do Brasil no 39º Festival de San Remo, na Itália.
Mesclar a tradição gaúcha com o romantismo da música italiana é uma marca do cantor ítalo-gaúcho, Délcio Tavares, que foi uma dos homenageados na 13ª edição da Festa Nacional da Música de 2017.

SERVIÇO
Sarau Especial de 183 anos da Assembleia Legislativa
Atração: Délcio Tavares e Trio
Data: 25 de abril (quarta-feira)
Horário: 19 horas

Local: Esplanada do Palácio Farroupilha. Em caso de chuva, Teatro Dante Barone.
Praça Marechal Deodoro, 101, Centro Histórico de Porto Alegre

ENTRADA GRATUITA.

33º CARIJO CLASSIFICA DUAS SUPLENTES

Comissão Organizadora do 33º Carijo
Transcrevemos abaixo, o email que recebemos, no final da tarde desta quarta-feira, 18, endereçado pela comissão organizadora do 33º Carijo da Canção Gaúcha, informando sobre as alterações que se fizeram necessárias no rol das músicas concorrentes naquele importante festival.
Parabéns pela iniciativa e muito obrigado pela atenção dispensada ao nosso blogue.

Confiram:  


Boa tarde, Jairo.

A pedido do Presidente do 33º Carijo da Canção Gaúcha, Sr. Antonio Augusto Korsack Filho, encaminho a
matéria a cerca da chamada de suplentes para o 33º Carijo, já publicada no site oficial, para eventual postagem em seu blog, caso entenda necessário.

CHAMADA DE SUPLENTES PARA O 33º CARIJO

A Comissão Organizadora do 33º  Carijo da Canção informa que a obra “Rinha da Vida”, inscrita na Fase Local do Festival, restou desclassificada  por ofensa ao Regulamento, tendo sido captada  a falta de ineditismo e por haver fundadas dúvidas acerca de sua originalidade.

Também, foi retirada, a pedido dos autores, a obra “Embuçalado”, inscrita na Fase Geral do Festival.

Assim, são chamadas as seguintes obras suplentes:

Fase Local:
VENTOS DE MAIO
Gênero: Milonga
Letra: Odercio Hubner
Melodia: Adriano Rosseto

Fase Geral:
CAMINHOS UNOS
Gênero: Chamarra
Letra: Jaime Brum Carlos
Melodia: Jamesson Abreu 

Atenciosamente,


Comissão Organizadora do 33º Carijo da Canção Gaúcha
Secretaria de Cultura e Turismo
Palmeira das Missões/RS
Centro Cultural
(55) 3742 1257
www.carijo.rs


17 de abril de 2018

É PLÁGIO OU NÃO É ??

Tão logo divulgamos a relação das músicas classificadas para o 33º Carijo da Canção Gaúcha, um dos leitores do blogue enviou-nos um conjunto de informações e de imagens que remetem a uma situação no mínimo confusa, envolvendo este que é um dos principais festivais de música do Rio Grande do Sul. Vamos a ela...
Em 1989, na Etapa Local do 4º Carijo, concorreu um bugio, intitulado "Bica Meu Galo",  letra de Flaubiano Lima e melodia de Maurício Silveira. 
Em 2010, no 25º Carijo, a mesma letra, com pequenas modificações que não alteram o sentido, deixou de ser bugio pra virar um chamamé, e foi apresentada no palco do festival com o nome de "Rinha da Vida". Os autores também já eram outros:  Clademir Oliveira e Pedro Oliveira.
Agora, quando publicamos as obras credenciadas a concorrerem na 33º edição do Carijo, percebemos, graças a ajuda do referido leitor, que a mesma composição "Rinha da Vida", está novamente entre as classificadas para a Etapa Local. 
Pra completar o quadro, encontramos em nosso acervo discográfico, o CD da 14ª Seara da Canção de Carazinho, gravado em 1994, no qual está registrada entre as 14 faixas, justamente a música "Bica Meu Galo".
Na nossa ótica, está bem caracterizado um plágio da letra.


CD da 14ª Seara, Faixa 8 - Bica Meu Galo.
















  

Com a palavra a comissão organizadora do 33º Carijo da Canção Gaúcha.

Para ilustrar nossa "denúncia", publicamos as duas letras, para que vocês também possam tirar suas conclusões.


BICA MEU GALO                                                                       RINHA DA VIDA
Gênero: Bugio                                                                       Gênero: Chamamé                  
Letra: Flaubiano Lima                                                           Letra: Clademir Oliveira 
Melodia:  Mauricio Silveira                                                       Melodia: Pedro Oliveira

7ª TERTÚLIA MAÇÔNICA ACONTECERÁ EM AGOSTO


A 7ª Tertulia Maçônica da Poesia Crioula, festival de poemas organizado pelo Piquete Fraternidade Gaúcha, acontecerá no dia 11 de agosto de 2018, as 20h, no Teatro do Sesc, em Porto Alegre.
O prazo para inscrições encerra no dia 1º/07/2018.

Confere o regulamento:

REGULAMENTO  

A Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula é um evento poético promovido pela maçonaria do Grande Oriente do Rio Grande do Sul (GORGS) sob coordenação de seu Departamento de Cultura Tradicionalista, Piquete Fraternidade Gaúcha.
Tal festividade, devido a sua grandeza e importância no cenário cultural do Estado, através da Lei municipal nº 10.903, de 31 de maio de 2010, passou a fazer parte oficialmente do Calendário de Eventos da Cidade de Porto Alegre.
A sétima edição da Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula acontecerá no dia 11 de agosto, as 20 h, no Teatro do Sesc (Av. Alberto n. Bins 665, Centro, em Porto Alegre), conforme regulamento abaixo:
DA PARTICIPAÇÃO
Art. 1º – A 7ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula será dividida em duas linhas específicas.
a) Linha Maçônica. Os participantes (poetas, declamadores e amadrinhadores) desta categoria deverão pertencer a Ordem Maçônica de alguma Potência regular e reconhecida. Filhos e esposas de maçons estão inclusos.
b) Linha Não Maçônica. Esta categoria é livre não existindo a obrigatoriedade do item a deste artigo.
Art. 2º – As Linhas citadas no artigo 1º não concorrerão entre si.
Parágrafo único: A 7a Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula terá um caráter de mostra, isto é, não haverá concorrência entre os poemas que subiram ao palco.
DA TEMÁTICA
Art. 3º – A temática para a Linha Não Maçônica deverá versar sobre os costumes, a cultura, a história, o regionalismo, as tradições de nosso Estado.
Art. 4º – A temática para a Linha Maçônica é idêntica a do artigo anterior podendo ser acrescidos focos inerentes a maçonaria.
Art. 5º – Será escolhida, a poesia com o MELHOR TEMA MAÇÔNICO.
DA INSCRIÇÃO
Art. 6º – As inscrições acontecerão exclusivamente pelo e-mail tertulia@fraternidadegaucha.com.br,com o envio da poesia e a respectiva ficha de inscrição (impressa no final deste regulamento).
DOS PRAZOS
Art. 7º –  O prazo limite para o envio das poesias será o dia 1º de julho de 2018.
Parágrafo único: As poesias classificadas deverão entregar seus trabalhos em condições de edição do CD até o dia 29 de julho de 2018, sob pena de desclassificação do festival.
DA CLASSIFICAÇÃO
Art. 8º – Serão classificados 10 (dez) poemas sendo cinco de cada linha (maçônica e não maçônica).
Parágrafo único: O MELHOR TEMA MAÇÔNICO estará inserido dentre os cinco da linha maçônica.
DA AJUDA DE CUSTO E PREMIAÇÕES
Art. 9º – Cada poema classificado receberá, a título de ajuda de custo e premiação, ao final de sua apresentação, o valor de R$ 1.000,00.
Art. 10º – Todos os poemas, classificados na triagem, receberão troféus alusivos pela apresentação da obra no palco.
Parágrafo Único: O MELHOR TEMA MAÇÔNICO também fará jus a um troféu.
DA CLASSIFICAÇÃO
Art. 11º – A Comissão Avaliadora, composta por membros do Piquete Fraternidade Gaúcha  de notório conhecimento poético e musical, escolherão, através de uma triagem,  10 (dez) poemas (cinco de cada linha) que subirão ao palco no local e hora aprazada.
DA APRESENTAÇÃO
Art. 12 – Cada declamador poderá defender no máximo um poema. O amadrinhador poderá subir ao palco duas vezes.
DISPOSIÇÕES FINAIS
Art. 13º – Todo concorrente com poema selecionado na 7ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula estará automaticamente cedendo aos promotores os direitos de comercialização dos trabalhos inscritos e autorizando a gravação em CD e/ou DVD.
Art. 14° – Quaisquer dúvidas a respeito do evento ou deste Regulamento poderão ser sanadas pelo fone (51) 91245851 com Léo Ribeiro de Souza, Diretor Cultural do Piquete Fraternidade Gaúcha e (51) 9 8028 616 com Maxsoel Bastos de Freitas, 1o. Capataz do Piquete Fraternidade Gaúcha, Coordenadores Gerais da TERTÚLIA MAÇÔNICA DA POESIA CRIOULA.

Observação importante:    Não haverá competição entre artistas e poemas participantes. As dez poesias selecionadas na triagem (5 na linha maçônica, onde só maçons concorrerão e 5 na linha não maçônica) subirão ao palco do Teatro do SESC, no dia 11 de agosto, as 20 hs, para uma mostra poética. Todos receberão uma boa ajuda de custo, troféus e o reconhecimento da teoria defendida por muitos de que arte não se compara.

COMISSÃO ORGANIZADORA
PRESIDENTE DE HONRA: TADEU PEDRO DRAGO
Grão-Mestre do GORGS
PRESIDENTE: PAULO CREMER DOS REIS
Patrão do Grupo Tradicionalista Fraternidade Gaúcha
COORDENADORES GERAIS: LÉO RIBEIRO DE SOUZA e MAXSOEL BASTOS DE FREITAS
REALIZAÇÃO: FRATERNIDADE GAÚCHA - Grupo Tradicionalista e Piquete

Baixe aqui a Ficha de Inscrição para a Linha Maçônica


Baixe aqui a Ficha de Inscrição para a Linha Não Maçônica



16 de abril de 2018

16º JOÃOZINHO DA PONTE - RESULTADO


Comissão Avaliadora do 16º Joãozinho da Ponte.
A 16ª edição do festival Canto a Dom João Luiz Pinto dos Santos - Joãozinho da Ponte, e o 12º Joãozinho Mirim, aconteceram nos dias 13 e 14 de abril, na cidade de São Gabriel. 
Os resultados são os seguinte: 

Primeiro Lugar: Saudades Do Gaiteiro
Gênero: Milonga
Letra: Francisco Luzardo
Melodia: Luciano Maia
Interpretação:Luiz Felipe Cornel
Segundo Lugar:  Do Que Trago Do Tempo
Gênero: Chamamé
Letra: Leandro Benedetti
Melodia: Mauro Silva
Interpretação: 
Terceiro Lugar: Poema De Saudade
Gênero: Milonga
Letra: Norton França
Melodia: Rafael Alves 
Interpretação: 
Melhor Melodia: Poema De Saudade  - Rafael Alves
Melhor Arranjo Instrumental: Do Que Trago Do Tempo
Melhor Arranjo Vocal:  Do Que Trago Do Tempo
Melhor Poesia: Saudades Do Gaiteiro - Francisco Luzardo
Melhor Tema Campeiro: O Campo aos Olhos da Lua
Gênero: Milonga
Letra: Matheus Costa
Melodia: Geovani Silveira
Mais Popular: Wuartsap
Gênero: Vaneira
Letra: Cleber Gabriel
Melodia: Bruno Da Rosa Teixeira
Melhor Instrumentista:  Marcelo Bassualda - Gaita
Melhor Intérprete - Luiz Felipe Cornel -  Saudade do Gaiteiro
Melhor Indumentária:  Joaquim Brasil

12º Joãozinho Mirim:
Dente de Leite (Até 7 Anos) 
Primeiro Lugar: Maria Eduarda Facco
Segundo Lugar:  Ana Julia Teixeira
Terceiro Lugar: Bernardo Rodrigues 

Pré-Mirim Feminino
Primeiro Lugar: Lauren Vieira
Segundo Lugar:  Kauanny Vargas
Terceiro Lugar: Amanda Sagaz 

Pré-Mirim Masculino
Primeiro Lugar:
Luiz Augusto Borges

Mirim Feminino
Primeiro Lugar: Helena Figueiredo
Segundo Lugar: Amanda Lauxen
Terceiro Lugar: Marcia de Lima 

Mirim Masculino
Primeiro Lugar:
Miguel Madri
Segundo Lugar: Cassiano Montardo 

MÚSICAS CLASSIFICADAS PARA O 33º CARIJO

Na tarde desta segunda-feira, 16 de abril, a comissão organizadora do 33º Carijo da Canção Gaúcha, de Palmeira das Missões, divulgou a relação das músicas classificadas para o festival, que acontecerá de 31 de maio a 03 de junho.
Confiram:
ETAPA GERAL:
1. A HISTÓRIA DO TAURA    
Gênero: MILONGA    
Letra/Melodia:  ANGELO FRANCO
2. A VIDA EM PRETO E BRANCO
Gênero: MILONGA    
Letra: TÚLIO SOUZA
Melodia: ARISON MARTINS
3. BATALHA DA RAMADA
Gênero: CHAMAMÉ  
Letra: CLAUDIO REINKE
Melodia: EDUARDO MAYCA
4. CARIJO DE SONHOS          
Gênero:  CHAMAMÉ 
Letra: PAULO RICARDO COSTA
Melodia:  TIAGO MACHADO
5. DO MEU RINCÃO  
Gênero:  CHAMARRA
Letra: ANOMAR DANUBIO VIEIRA
Melodia:  ANDRÉ TEIXEIRA
6. EMBUÇALADO
Gênero: CHACARERA
Letra: OTAVIO LISBOA
Melodia: FABIANO BACCHIERI
7. ENLUARADO                                 
Gênero:  VANEIRA
Letra: LEONARDO BORGES
Melodia: MARCELINHO NUNES
8. É CHEGADA A HORA
Gênero: CHAMARRA 
Letra:  ROGÉRIO VILLAGRAN
Melodia: JARI TERRES
9. E PENSAVAS TU
Gênero: TOADA
Letra: RÔMULO CHAVES
Melodia: JEAN KIRCHOFF/REGIS REIS
10. FAZENDO MILONGA       
Gênero: MILONGA    
Letra/Melodia: SABANI FELIPE DE SOUZA
11. FORTUNA 
Gênero:  RASGUIDO DOBLE 
Letra: PAULO OZÓRIO LEMES
Melodia: ROBSON GARCIA
12. MINHA MORADA
Gênero:  MILONGA   
Letra:  ADELMIR DISCONZI
Melodia: XUXU NUNES
13. NOBRE CAVALEIRO ANDANTE   
Gênero:  MILONGA ARRABALERA    
Letra/Melodia: CARLOS EDUARDO NUNES
14. O NOSSO LEGADO
Gênero: MILONGA    
Letra: MARCELO PAZ CARVALHO/ZÉ RENATO DAUDT
Melodia: MARCELINHO CARVALHO
15. O PRIMEIRO E O ÚLTIMO MATE
Gênero: TOADA         
Letra: RODRIGO BAUER
Melodia: VANTUIR SANTOS CACERES
16. PERMANÊNCIA    
Gênero: MILONGA    
Letra: RAFAEL MACHADO
Melodia:  KIKO GOULART
17. RENASCENDO EM CADA DIA      
Gênero: MILONGA      
Letra: FLAVIO SALDANHA
Melodia: NILTON FERREIRA
18. VANEIRITA
Gênero: VANEIRA
Letra:   RAFAEL FERREIRA
Melodia: MAICON OLIVEIRA

ETAPA LOCAL:
1. OS PIONEIROS DA CELESTE         
Gênero: CHAMARRA                        
Letra/Melodia: ALIXANDRE LIMA    
2. CHIMARRÃO SEIVA GAÚCHA
Gênero: CHAMAMÉ                         
Letra: LUIZ PAULO PIZOLOTTO        
Melodia: FABIANO DE SOUZA
3. MANUEL BRAULINO DE QUADROS, O NEGROTE!
Gênero: VANEIRA                             
Letra/Melodia:  EDUARDO CORRÊA
4. MEU MATE TEM O CHEIRO DE CARIJO E BARBAQUÁ
Gênero: MILONGA                           
Letra/Melodia: MÁRIO MORLIN     
5. MILONGA PARA A VILINHA          
Gênero:  MILONGA                          
Letra: ALESSANDRO SCALEI
Melodia: AURÉLIO MORAES
6. NA SAFRA DA ERVA
Gênero: VANEIRA                             
Letra: PAULO SOUZA                        
Melodia: FABIANO CESTARI
7. O QUE HABITA EM MIM
Gênero: MILONGA                           
Letra/Melodia: GABRIEL LEAL
8. QUATRO TENTOS
Gênero: MILONGA
Letra: DORIVAL GODOI
Melodia: LUIZ CARLOS CAMPOS
9. RINHA DA VIDA
Gênero: CHAMAMÉ                         
Letra: CLADEMIR OLIVEIRA             
Melodia: PEDRO OLIVEIRA
10. UM CERTO GINETE
Gênero: CHAMARRA
Letra: JOÃO CARLOS KONIG            
Melodia: CÁSSIO FIGUEIRÓ

15 de abril de 2018

33º REPONTE DA CANÇÃO - RESULTADO

Quarteto Coração de Potro, defendeu "Guapeando", a música vencedora do 33º Reponte.
Passava da meia-noite de domingo, quando foram conhecidos os destaques do 33º Reponte da Canção, de São Lourenço do Sul. Confiram:
Primeiro Lugar:  GUAPEANDO
Letra:  Francisco Brasil
Melodia: Kiko Goulart
Interpretação:  Quarteto Coração de Potro
Segundo Lugar: QUARENTA E DOIS
Letra: Evair Gomes
Melodia:  Juliano Gomes
Interpretação: Pirisca Grecco
Terceiro Lugar:  TEMPO DE OUTRORA
Letra: Henrique Fernandes
Melodia: Juliano Moreno
Interpretação: Juliano Moreno
Mais Popular:  Só de Gaita e Violão
Letra: Cristiano Vieira
Melodia: Cristiano Vieira
Interpretação: Cristiano Vieira
Melhor Intérprete:  Pirisca Grecco - Quarenta e Dois
Melhor Instrumentista:  Edilberto Bergamo (Gaita Botoneira) - Oito Baixos de Botão
Melhor Melodia:   Oito Baixos de Botão - Edilberto Bérgamo
Melhor Letra: Guapeando - Francisco Brasil
Melhor Arranjo Instrumental:  Quarenta e Dois 

6º CANTO CAMPEIRO - RESULTADO


Robledo Martins e grupo, prontos para apresentarem a música vencedora: Oração de Campo
O 6º Canto Campeiro, aconteceu nos dias 13 e 14 de abril, no Parque de Rodeios da ETA, em Viamão. O resultado é o seguinte: 

Primeiro Lugar:  Oração de Campo
Letra: Juan Daniel Isernhagen
Melodia: Zulmar Benitez
Interpretação: Robledo Martins
Segundo Lugar:  Justo
Letra: Matheus Costa
Melodia: Geovani Silveira
Interpretação: Cristiano Fantinel
Terceiro Lugar: Sobre as Pontes
Letra: Giba Trindade
Melodia: Aline Ribas
Interpretação: Lú Schiavo
Melhor Intérprete: Robledo Martins – Oração de Campo
Melhor Instrumentista:  Matheus Alves – Violão
Melhor Letra: Sereno  -  Rodrigo Bauer
Melhor Melodia:  Sobre as Pontes – Aline Ribas
Mais Popular: Alpargata Extraviada
Letra: Leonardo Quadros
Melodia: Leonardo Quadros
Interpretação: Leonardo Quadros


Foto: Aline Ribas